Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Recomendações > RECOMENDAÇÃO Nº 009, DE 27 DE ABRIL DE 2022

WhatsApp Image 2022 09 16 at 15.11.04

Início do conteúdo da página

 logocns

 

RECOMENDAÇÃO Nº 009, DE 27 DE ABRIL DE 2022

Recomenda a rejeição de emenda e de substitutivo apresentados ao PL nº 1998/2020.

O Plenário do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em sua Trecentésima Vigésima Nona Reunião Ordinária, realizada nos dias 27 e 28 de abril de 2022, no Plenário Ana Terra (Plenarinho) da Câmara dos Vereadores de Porto Alegre- RS, no uso de suas competências regimentais e atribuições conferidas pela Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990; pela Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de 1990; pela Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012; pelo Decreto nº 5.839, de 11 de julho de 2006; cumprindo as disposições da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, da legislação brasileira correlata; e

Considerando o Art. 196 da Constituição Federal de 1988 (CF/1988), que estabelece a saúde como um direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação;

Considerando que, em 25 de abril de 2022, o deputado federal Hugo Leal (PSD/MG) apresentou uma emenda ao PL nº 1998/2020, que autoriza e define a prática da telemedicina em todo o território nacional, alterando a Lei nº 5991/1973 no seu Art. 55, permitindo consultório médico em farmácia e drogarias na forma de telemedicina, caracterizando-se num movimento da ultra mercantilização da saúde;

Considerando que há substitutivo do relator do projeto, o deputado federal Pedro Vilela (PSD/AL), que transforma a proposta de telemedicina em telessaúde, de modo a abranger todas as ocupações, o que permitirá, inclusive, o atendimento virtual de outros profissionais, como o farmacêutico;

Considerando que, desde 1932, o Brasil estabeleceu em lei a separação em atividades distintas de quem prescreve e quem comercializa medicamentos;

Considerando que a Lei nº 13.021, de 08 de agosto de 2014, que
dispõe sobre o exercício e a fiscalização das atividades farmacêuticas, transformou a farmácia em estabelecimento de saúde, com o objetivo, inclusive grafado na própria lei, de atualização a Lei nº 5.991, de 17 de dezembro de 1973, no sentido de adequar a atividade econômica da farmácia ao advento da Constituição de 1988 e ao SUS, que estabelecem a saúde como um direito;

Considerando que segue em vigência, há 90 anos, o Decreto nº 20.931, de 11 de janeiro de 1932, que regula e fiscaliza o exercício da medicina, da odontologia, da medicina veterinária e das profissões de farmacêutico, parteira e enfermeira, no Brasil;

Considerando que o Decreto nº 20.931/1932 estabelece penalidades, em seu Art. 16, entre as quais é vedado ao médico: g) fazer parte, quando exerça a clínica, de empresa que explore a indústria farmacêutica ou seu comércio;

Considerando que o Decreto nº 20.931/1932 assegura aos médicos autores de fórmulas de especialidades farmacêuticas, os respectivos direitos autorais, embora não as possam explorar comercialmente, desde que exerçam a clínica;

Considerando o disposto no Código de Ética Médica, em seu Art. 68, segundo o qual “É vedado ao médico: Exercer a profissão com interação ou dependência de farmácia, indústria farmacêutica, óptica ou qualquer organização destinada à fabricação, manipulação, promoção ou comercialização de produtos de prescrição médica, qualquer que seja a sua natureza”; e

Considerando que tais alterações legislativas também configuram situações antiéticas e de ataque à saúde pública.

Recomenda:

À Câmara dos Deputados:

Que rejeite a emenda apresentada pelo Deputado Hugo Leal (PSD/MG) e o substitutivo do deputado Pedro Vilela (PSD/AL) ao PL nº 1998/2020, que autoriza e define a prática da telemedicina em todo o território nacional.

 

Plenário do Conselho Nacional de Saúde, em sua Trecentésima Vigésima Nona Reunião Ordinária, realizada em Porto Alegre nos dias 27 e 28 de abril de 2022.

Fim do conteúdo da página