Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Saúde mental: o que fazer em tempos de Novo Coronavírus?

WhatsApp Image 2020 02 14 at 13.22.56

Início do conteúdo da página

Saúde mental: o que fazer em tempos de Novo Coronavírus?

  • Publicado: Quarta, 08 de Abril de 2020, 10h00
  • Última atualização em Quinta, 07 de Maio de 2020, 10h55
imagem sem descrição.

Confira algumas orientações da OMS sobre como enfrentar consequências psicológicas e mentais do novo coronavírus

A rápida propagação do Novo Coronavírus, que causa a síndrome respiratória Covid-19, tem levado a população à medida preventiva de isolamento. Nesse período, é fundamental ficar em casa para conter o avanço da doença, o que tem gerado impactos na saúde mental das pessoas. O cenário de de medo e incertezas gera estresse e ansiedade. Alguns artigos já foram publicados falando sobre o impacto psicológico da pandemia. Nesse sentido, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) publica a seguir algumas medidas simples, que podem ajudar.

Um estudo intitulado de Impact on Mental Health, publicado no site Science Direct, avaliou uma população de 944 médicos e enfermeiros que trabalham em Wuhan, China, e apontou que 34% apresentavam distúrbios de saúde mental leves, 22% moderados e 6% graves imediatamente após a epidemia.

“O contexto de uma doença contagiosa que ameaça vidas, aliado a um sentimento coletivo de falta de controle do que está acontecendo impacta diretamente na saúde mental das pessoas”, explica a pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes) da Fiocruz, Débora Noal, durante o Conexão Fiocruz Brasília. O programa foi transmitido recentemente no canal do Youtube da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Assista ao programa Conexão Fiocruz.

Com o objetivo de compartilhar informações de como enfrentar consequências psicológicas e mentais do Novo Coronavírus, o CNS compartilha algumas dicas sobre o tema. As orientações foram adaptadas do guia de cuidados psicológicos, divulgado recentemente pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS). Confira:

DICAS PARA TODA A POPULAÇÃO

1. Esteja atento aos sentimentos e demandas internas. Envolva-se com atividades saudáveis e aproveite para relaxar. O exercício constante, o sono regular e uma dieta balanceada ajudam.

2. Fique em contato e mantenha sua rede de amigos e conhecidos, ainda que isolado, tente ao máximo manter sua rotina e crie novas. Mantenha a proximidade digital com e-mails, redes sociais, telefone, teleconferências etc.

3. Reduza a leitura ou o contato com notícias que podem causar ansiedade ou estresse. Busque informação apenas de fontes fidedignas e dê passos práticos para preparar seus planos, proteger-se e a sua família.

4. Se estiver praticando o trabalho remoto, respeite o horário de início e fim de trabalho assim como se você estivesse trabalhando fora. Faça pausas para o almoço e lanche. Faça o possível para não trabalhar fora do horário estipulado.

5. Dedique um tempo para você. Ouça música, leia livros, cuide dos animais e plantas, veja filmes, séries. Aproveite para tentar atividades como costura, desenho, artesanato ou outros trabalhos manuais.

DICAS PARA TRABALHADORES(AS) DA SAÚDE

6. Para os trabalhadores desse setor que sentem a pressão de lidar com a situação, este é um quadro atípico para você e muitos de seus colegas. É normal se sentir assim. O estresse e as sensações associadas a esse quadro não significam que você não seja capaz de fazer o seu trabalho ou que seja uma pessoa fraca. O gerenciamento da sua saúde mental e o seu bem-estar psicossocial durante este momento é crucial para que você possa manter sua saúde física também.

7. Cuide de você. Tente utilizar métodos para lidar com a situação como fazer pausas e descansar entre os seus turnos de trabalho e até mesmo tirar um momento dentro do expediente. Tenha atenção ainda aos seus alimentos para manter uma dieta saudável, fazer exercícios físicos e ficar em contato com a família e com os amigos.

8. Evite formas errôneas de lidar com o estresse como o uso de tabaco, álcool ou outras drogas. A longo prazo, eles pioram o seu bem-estar físico e mental. Este é um cenário sem precedentes para muitos trabalhadores, especialmente aqueles que nunca participaram de respostas semelhantes a uma crise ou pandemia.

DICAS PARA CRIANÇAS, IDOSOS, CUIDADORES E PESSOAS COM PROBLEMAS DE SAÚDE

9. Mantenha as crianças perto de seus pais e familiares caso seja seguro para elas. Evite a separação deles. Caso uma criança tenha que ser retirada de seus pais ou tutores, assegure-se de que ela será cuidada por outra fonte confiável. Certifique-se de que durante o tempo da separação o contato com os pais ou tutores seja feito chamadas de vídeo ou outra forma apropriada à idade da criança.

10. Idosos, especialmente em isolamento social e aqueles com problemas cognitivos como demência podem se tornar ansiosos, estressados, com raiva, agitados e distanciados durante a quarentena. Ofereça a eles apoio emocional por meio de redes familiares ou de agentes de saúde.

11. Partilhe fatos simples sobre o que está acontecendo com informações claras a respeito da redução de riscos e infecções em palavras compreensíveis para quem tem barreiras de entendimento. Repita a informação sempre que necessário.

12. Se você tem alguma doença ou síndrome, certifique-se de que seus medicamentos estão disponíveis para uso. Ative seu grupo de amigos para pedir ajuda caso necessário.

Leia sobre o Guia da OMS sobre Saúde Mental em meio à pandemia

Ascom CNS

Foto: Imagem: freepik

registrado em:
Fim do conteúdo da página