Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > #FrentePelaVida: Nota de solidariedade e pela vida

banner sintomas coronavirus 1banner sintomas coronavirus 2banner sintomas coronavirus 3 
peticaoCNS v2

Início do conteúdo da página

#FrentePelaVida: Nota de solidariedade e pela vida

  • Publicado: Quarta, 24 de Junho de 2020, 16h18
  • Última atualização em Sexta, 26 de Junho de 2020, 16h09
imagem sem descrição.

As entidades que fazem parte da Frente expressam solidariedade a todos aqueles que perderam seus entes queridos para a Covid-19

O Conselho Nacional de Saúde (CNS), por meio da Comissão Intersetorial de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica (Cictaf), vem a público manifestar solidariedade aos pesquisadores do estudo intitulado "CloroCovid-19". Formado por profissionais de alta qualificação, o estudo é realizado por mais de 70 pesquisadores, estudantes de pós-graduação e colaboradores de instituições com tradição em pesquisa, como Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Universidade de São Paulo (USP).

Os profissionais, guiados pela ética e responsabilidade social, recentemente foram atacados de forma injusta nas redes sociais, após a divulgação de resultados preliminares com o uso da cloroquina em pacientes graves com a Covid-19.

O CloroCovid-19 realiza um estudo clínico de fase II, que contempla a aplicação de diferentes dosagens do medicamento a ser testado em indivíduos portadores da doença. A pesquisa CloroCovid-19 foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e continua em andamento. Entre seus objetivos, está a avaliação da possibilidade da cloroquina apresentar ação benéfica no tratamento da Covid-19.

Uma pesquisa que, inicialmente, seguia duas vertentes de investigação, envolvendo dois grupos de pacientes em estado grave: uma dedicada aos estudos dos efeitos da administração de pequenas doses e a outra que trabalhava com a administração de doses maiores. Sendo que esta última foi rapidamente suspensa pelos pesquisadores, devido a possíveis riscos à vida dos pacientes. A pesquisa demonstrou que havia uma tendência maior de efeitos colaterais nos pacientes que utilizaram doses maiores e, devido a esta constatação, a pesquisa nessa vertente acabou sendo interrompida.

Os resultados parciais da pesquisa foram publicados como forma de compartilhar contribuições ao combate à Covid-19 e garantir maior transparência e visibilidade internacional. A publicação desses resultados também teve a função de alertar o mundo sobre a toxicidade de uma dose alta que, apesar de teoricamente parecer mais eficaz, estava causando mais danos do que benefícios.

O CNS, ressalta que estudos como esse são esforços que a ciência vem promovendo em busca de medicamentos e terapêuticas que contribuíam no combate a pandemia de Covid-19. A Cictaf reforça o entendimento da Fiocruz de que “é fundamental alertar que a busca por soluções não pode prescindir do rigor científico e do tempo exigido para obtenção de resultados seguros e que as pesquisas devem se manter, portanto, fora do campo narrativo que constrói esperanças em cima de respostas rápidas e ainda inconclusivas”. O CNS tem o objetivo de articular o controle social do SUS com as instituições responsáveis pela formação de cientistas, com as agências governamentais responsáveis pelo financiamento da pesquisa, com o setor produtivo de tecnologias e insumos para a Saúde e com os representantes da sociedade civil. Nesse sentido, reiteramos a defesa dos pesquisadores referidos e de suas respectivas instituições, que estão absolutamente comprometidas com a ciência e com a busca de soluções para o enfrentamento da pandemia que vivemos.

Referências: Asfoc-SN. Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz - Nota de solidariedade aos pesquisadores do CloroCovid-19, 2020. Fiocruz. Fundação Oswaldo Cruz - Nota em defesa da ciência e de seus pesquisadores, 2020.

Ascom CNS

Foto: BBC

registrado em:
Fim do conteúdo da página