Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > CNS elege novas entidades para mandato no Controle Social na Saúde até 2024
Início do conteúdo da página

CNS elege novas entidades para mandato no Controle Social na Saúde até 2024

  • Publicado: Quinta, 11 de Novembro de 2021, 20h23
imagem sem descrição.

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) renovou o quadro de entidades e movimentos sociais durante o processo eleitoral realizado nesta quinta (11/11). Foram eleitas novas entidades para ocupar as 40 composições do colegiado, compostas por titulares e suplentes, até 2024. A lista final das entidades e movimentos eleitos será publicada no dia 17 de novembro, no site do CNS.

A eleição ocorreu em formato totalmente virtual, com voto secreto e auditável por empresa com experiência na área, que gerenciou o processo em sistema específico junto à Comissão Eleitoral, em Brasília.

As entidades e movimentos sociais eleitas(os) representarão os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), os profissionais de saúde (incluindo a comunidade científica), prestadores de serviços e entidades empresariais com atividades na área de saúde. O CNS é formado por 48 conselheiros(as) titulares e seus respectivos primeiros e segundos suplentes.

Elas terão até o dia 22 de novembro para indicar os seus titulares e/ou primeiro e segundo suplentes para compor o CNS. A posse dos novos conselheiros e conselheiras de saúde será no dia 16 de dezembro. Na mesma data, serão escolhidos os integrantes da mesa diretora e o novo presidente ou presidenta do Conselho.

Segundo Fernando Pigatto, presidente do CNS, o papel do controle social é institucional, mas também um espaço de luta, democrático, diverso e plural. “Aqui há disputa de idéias, propostas, visões e projetos, onde os interesses coletivos pela garantia dos direitos e a defesa do SUS, da vida e da democracia estão acima dos individuais e o respeito às diferenças sempre prevalece. Este é um dia histórico para o povo brasileiro, pois reafirmamos a autonomia e a força do controle social na saúde"

“Conseguimos avançar em todos os debates e agradeço a todos que participaram deste processo, permitindo que juntos cumprissemos a grande responsabilidade nos dada pelo pleno do CNS: garantir a continuidade da luta em defesa do Sistema Único de Saúde”, avalia o conselheiro nacional de saúde André Luiz de Oliveira, que presidiu a Comissão Eleitoral. 

“Trabalhamos diuturnamente para que todo esse processo acontecesse de forma democrática e transparente. Estar no CNS é estar representando um coletivo", afirmou a conselheira nacional de saúde e representante do segmento de usuários no CNS, Ana Lúcia Paduello.

“Nosso resultado final foi um exemplo de construção coletiva, sabendo que estamos em articulação com o outro. Toda luta se faz com solidariedade política, podemos ter divergências estratégicas, mas jamais rompermos com nossos princípios", afirma a conselheira nacional de saúde e representante do segmento dos profissionais de saúde Ruth Bitencourt.

“A eleição no CNS é rica em vários aspectos. Construímos juntos um conselho que tem a pluralidade do povo brasileiro e isso é muito importante, porque o SUS é a diversidade do povo brasileiro. Cada um de nós aprendemos com esse processo, que é dinâmico, democrático e inclusivo", disse Haroldo Pontes, representante do segmento de prestadores de serviços.

O processo eleitoral do CNS ocorre a cada três anos. A eleição é voltada para representantes de entidades e movimentos de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), de profissionais de saúde (incluindo a comunidade científica), de entidades nacionais de prestadores de serviços e de entidades empresariais.

Os representantes do Governo Federal, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) não participam do processo eleitoral e são indicados pelos seus titulares e presidentes, conforme determina o Decreto nº 5.839/2006.

> Conheça as entidades e movimentos sociais eleitas para o triênio 2021-2024

> Saiba mais sobre as eleições do CNS para o mandato 2021-2024

Ascom CNS

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página