Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > CNS debate portaria do Ministério da Saúde que unifica dados de pacientes do SUS

Banner etapa municipal

Início do conteúdo da página

CNS debate portaria do Ministério da Saúde que unifica dados de pacientes do SUS

  • Publicado: Quarta, 28 de Março de 2018, 08h35

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) debateu na última quarta (22/03) o tratamento de dados pessoais de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), durante a 303ª Reunião Ordinária do CNS. O Ministério da Saúde deve em breve unificar as informações de vários sistemas diferentes através de portaria que não foi debatida com o controle social. Por esse motivo, o CNS convocou representantes do Departamento de Informática do SUS (DataSUS) para debater o tema e solicitar proteção e privacidade quanto aos dados.

Durante a 302ª Reunião Ordinária do CNS, ocorrida em fevereiro, foi recomendado à Comissão Intergestora Tripartite (CIT), composta por gestores de saúde dos municípios, estados e União, que prorrogasse a consulta pública sobre tratamento de dados pessoais de pacientes. A CIT não atendeu à solicitação e deixou a consulta pública aberta por apenas 20 dias, recebendo apenas 20 contribuições.

IMG_1727

“Precisamos desenvolver um sistema do controle social para monitorar a justa utilização desses dados”, disse Ronald dos Santos, presidente do CNS. O receio é que haja vazamento de dados ou que eles sejam cedidos à indústria farmacêutica. “O tempo para consulta pública foi muito curto. A minuta poderia ter sido melhor discutida. Diante de modelos de negócios que não garantem privacidade, nossa recomendação é que a discussão continue”, afirmou o professor Renato Leite, representante da Coalizão Direitos na Rede.

A proposta do ministério é intitulada de “VinculaSUS”, um espaço que unifica todos os sistemas de informação do SUS, protegendo os dados pessoais e cedendo-os a pesquisadores sob demanda para que possam realizar suas pesquisas, conforme comunicaram os representantes do setor responsável. “Os dados serão trabalhados de forma responsável para o avanço da própria saúde”, garantiu Maurício Coelho, coordenador geral de gestão da informação estratégica.

O conselheiro nacional de saúde Giovanny Trindade acredita que a medida de unificar é importante, mas ao mesmo tempo é preciso cuidado para não deixar brechas, já que “o mercado sempre ataca essas construções”, afirmou.

Ascom CNS

registrado em:
Fim do conteúdo da página