Home Links Úteis Fale Conosco

O CONSELHO
Apresentação
Histórico
Composição
Estrutura Organizacional
Regimento Interno
img Fluxo de trabalho
Comissões
Expediente
 
ATOS NORMATIVOS
img Resoluções
Recomendações
Moções
Deliberações
Legislação
 
REUNIÕES DO CONSELHO
Calendário
Pauta
Atas
 
BIBLIOTECA
Revista
Informativos
Livros
Relatórios
 
EVENTOS DE SAÚDE
 
PLENÁRIA DE CONSELHOS
 
PRESTAÇÃO DE CONTAS

Brasília, 21 de setembro de 2011


 

6ª Conferência Estadual de Saúde do Ceará inicia com defesa do SUS e homenagem ao militante Chico Passeata 

 

 

 

img

        A Plenária de Abertura da 6ª Conferência Estadual de Saúde, que iniciou nesta quarta-feira (21), contou com a participação de 1.496 delegados de todos os municípios do Ceará, comprometidos em analisar as 180 propostas consolidadas nas etapas municipais. A execução dos Hinos Nacional e do Estado do Ceará foi acompanhada pelos grupos de percussão Maracatu Solar e do Mestre Poti, Além dos Hinos, também foram ouvidas outras composições tradicionais e renomadas como Asa Branca e as Loas, canções típicas do Maracatu.


        Compuseram a mesa de abertura, Antônio Luiz Mateus, presidente do Conselho Municipal de Fortaleza, Wilames Freire Bezerra, presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Ceará (Cosems/CE), Isabel Arruda Porto, promotora de Justiça de Defesa da Saúde, Odorico Monteiro, secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (Segep/ MS), Arruda Bastos, secretário de saúde do estado do Ceará (SES/CE), Joaquim José Gomes Nunes Neto, presidente do Conselho Estadual de Saúde do Ceará (Cesau), Ruth Bittencourt, conselheira nacional de saúde, Eliene Leite Araújo Brasileiro, prefeita da cidade de Senador Sampaio e Helena Serra Azul Monteiro, esposa do homenageado do dia, o médico Chico Passeata.

 

        O presidente do Conselho Municipal de Fortaleza, Antônio Luiz Mateus, em seu discurso ressaltou, que “o investimento recebido hoje pela saúde deveria ser, no mínimo, três vezes maior do que é”. Para ele, este é o momento da população dizer qual Sistema quer e a plenária deve ter grande participação nesse processo.  “Essa é a hora em que o povo precisa dizer, de fato, a saúde que quer ter no futuro próximo”, disse.


        “Nós secretários de saúde temos uma dura missão, talvez a mais dura de todas. Precisamos fazer com que o SUS siga adiante e chegue ao futuro”, afirmou Wilames Freire Bezerra, presidente do Cosems/CE durante a abertura da 6ª Conferência Estadual de Saúde.


        “Avaliar a saúde e propor mudanças” são os principais objetivos da Conferência na avaliação da promotora de Justiça de Defesa da Saúde, Isabel Arruda Porto. Para ela, o “SUS é para todos e deve atender com dignidade e ética a quem quer que dele necessite”. Porto apontou que a realização de conferências são oportunidades ímpares para garantir que o sistema funcione de forma eficiente, conforme preceitua e assegura a Constituição Federal de 1988.

 

  img

        A promotora ressaltou ainda em seu pronunciamento que a aprovação da EC 29 não resolverá o problema da saúde brasileira. “A saúde carece de uma gestão limpa, livre de corrupção e pouca ética”.


        Para a parlamentar Mirian Sobreira (PSB/CE), a aprovação da EC 29 mudará todo o sistema organizacional do SUS, mas lembrou que “enquanto o Brasil não tiver um mecanismo de fiscalização de verbas públicas eficientes e eficaz, continuará sendo contra qualquer criação de nova contribuição”. De acordo com a deputada, “o SUS padece de ingerência, não só de subfinanciamento”.


        Joaquim José Gomes Nunes Neto, presidente do Conselho Estadual de Saúde cearense em sua fala destacou que o Sistema Único de Saúde é a única saída para uma saúde de qualidade. “Acesso com qualidade é o que o povo brasileiro merece. “Não à privatização, não à corrupção e aos maus gestores”, finalizou o presidente.


        O secretário de Saúde do Estado do Ceará saudou os grandes protagonistas da 6ª CES, os 1.496 delegados do Ceará. Também ressaltou a satisfação que teve ao assinar a portaria criando a Comenda Chico Passeata, numa homenagem in memoriam ao “camarada Chico Passeata que há menos de dois meses partiu, mas deixa viva a sua participação na saúde pública brasileira”.


        Para a conselheira Ruth Bittencourt “é possível sim ser combativo, forte e contundente com arte e poesia”, referindo-se ao amigo e companheiro de luta Chico Passeata.


Homenagem


        Após a cerimônia de abertura, a 6ª Conferência foi marcada por um momento especial. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa/CE) e o Conselho Estadual de Saúde procederam a entrega da Comenda Chico Passeata de Mobilização Social à personalidades com trabalho de destaque no processo de mobilização social, interferindo nos determinantes sociais, na melhoria da saúde e na qualidade de vida da população cearense. Doze foram os agraciados com a Comenda, instituída pela Sesa numa homenagem ao médico e poeta Chico Passeata, falecido em 12 de agosto de 2011.

 

img        O médico sanitarista Francisco das Chagas Dias Monteiro, mais conhecido como Chico Passeata, foi militante do PCdoB e lutou contra a ditadura militar. Chegou a ser preso e torturado durante o regime político.


        Desde a sua adolescência, ainda quando era secundarista, Passeata colocou-se a serviço dos movimentos populares da cidade. O apelido vem de longe, desde quando entrou para a Universidade Federal do Ceará (UFC), no curso de Medicina, e se engajou, com mais vigor, no movimento político clandestino contra a ditadura.


        Nas peças de comunicação da conferência, o Cesau faz também uma homenagem a Chico Passeata, destacando parte de uma de suas poesias mais populares e do seu perfil de defensor esperançoso de transformações sociais: "há um caminho novo em cada beco sem saída”.

       

 


Voltar 
 

Equipe de Comunicação do CNS
Fone: (61) 3315-3576/3179
Fax: (61) 3315-2414/3927
e-mail: cns@saude.gov.br
Site: www.conselho.saude.gov.br

 

Conselho Nacional de Saúde - "Efetivando o Controle Social".
Esplanada dos Ministérios, Bloco “G” - Edifício Anexo, Ala “B” - 1º andar - Sala 103B - 70058-900 - Brasília, DF

I