Home Links Úteis Fale Conosco

O CONSELHO
Apresentação
Histórico
Composição
Estrutura Organizacional
Regimento Interno
img Fluxo de trabalho
Comissões
Expediente
 
ATOS NORMATIVOS
img Resoluções
Recomendações
Moções
Legislação
 
REUNIÕES DO CONSELHO
Calendário
Pauta
Atas
 
BIBLIOTECA
Informativos
Livros
Relatórios
 
EVENTOS DE SAÚDE
img Conferências
 
PLENÁRIA DE CONSELHOS
 

Brasília, 09 de junho de 2017

 

 

Decreto Presidencial que contraria Resolução do CNS sobre EaD é contestado no Senado

 

 

img

     Um decreto da Presidência da República está sendo contestado no Senado por contrariar a Resolução n. 515/2016 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que veta o uso da Educação à Distância (EaD) nos cursos de graduação da área da saúde. O Decreto n. 9.057, de 25 de maio de 2017, autoriza a adoção dessa modalidade de ensino em todos os cursos, das escolas às universidades.

 

     “Um dos pontos mais delicados é que o Conselho Nacional de Saúde discute há muito tempo a impossibilidade de cursos na área da saúde na modalidade à distância. Inclusive foi homologada pelo Ministro da Saúde a Resolução CNS 515/2016, elaborada e discutida no pleno do CNS”, escreveu o senador Humberto Costa (PT-PE), líder da Minoria no Senado, no Projeto que apresentou com pedido de sustação dos efeitos do decreto presidencial. Trata-se do Projeto de Decreto Legislativo n. 111/2017, que aguarda parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

 

     No texto da matéria, o parlamentar, que é ex-ministro da Saúde, reproduz a redação do Artigo 1º da Resolução do CNS: “Posicionar-se contrário à autorização de todo e qualquer curso de graduação da área da saúde, ministrado totalmente na modalidade Educação a Distância (EaD), pelos prejuízos que tais cursos podem oferecer à qualidade da formação de seus profissionais, bem como pelos riscos que estes profissionais possam causar à sociedade, imediato, a médio e a longo prazos, refletindo uma formação inadequada e sem integração ensino/serviço/comunidade”.

 

>> Conheça a Resolução 515

 

     Humberto Costa, em sua argumentação, critica alguns pontos do decreto, como o que permite a criação de curso por EaD mesmo em instituição onde não haja a mesma disciplina na modalidade presencial. Outro ponto criticado pelo senador é a possibilidade de instituições de ensino superior públicas serem automaticamente credenciadas para ofertarem cursos por EaD, sem prévia autorização do Ministério da Educação (MEC).

 

     “Mais uma vez, o Governo Federal, por intermédio do MEC, decide uma questão delicada, sem ao menos discutir com os movimentos sociais. Há uma divergência entre as posições dos Ministros da Saúde e da Educação. Para tanto, recomendo a sustação deste Decreto”, defende Humberto Costa.

 

     O posicionamento do Conselho Nacional de Saúde em relação à EaD se deu a partir do entendimento de que a graduação profissional para o SUS deve se pautar pela necessidade de saúde das pessoas e, dessa forma, requer uma formação interprofissional, humanista, técnica e de ordem prática presencial. Conforme o texto da Resolução CNS n. 515/2016, essa formação deve ser “permeada pela integração ensino/serviço/comunidade, experienciando a diversidade de cenários/espaços de vivências e práticas que será impedida e comprometida na EaD”.

 

     Segundo a mesma resolução, a definição das diretrizes curriculares nacionais deve passar pelo crivo do CNS, em uma discussão com a participação das “organizações de todas as profissões regulamentadas e das entidades e movimentos sociais que atuam no controle social para que o Pleno do Conselho cumpra suas prerrogativas e atribuições de deliberar sobre o SUS, sistema este que tem a responsabilidade constitucional de regular os recursos humanos da saúde”.

 

     O tema da Educação à Distância é discutido também na Câmara dos Deputados, onde, nesta quarta-feira (7/6), acontece o ciclo de palestras “Educação em Debate”. O evento terá palestra do diretor de Educação à Distância da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Carlos Cezar Modernel Lenuzza. O ciclo é uma realização da Frente Parlamentar Mista de Educação e da Comissão de Educação da Câmara.

 

 

Jorge Vasconcellos
Assessoria CNS

 


Voltar 
 

Assessoria de Comunicação do CNS
Fone: (61) 3315-2150/2151

Fax: (61) 3315-2414/2472
e-mail: comunicacns@saude.gov.br
Site: conselho.saude.gov.br

 

Conselho Nacional de Saúde - "Efetivando o Controle Social".
Esplanada dos Ministérios, Bloco “G” - Edifício Anexo, Ala “B” - 1º andar - Sala 103B - 70058-900 - Brasília, DF

I