Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > 17ª CNS promoverá 42 atividades autogestionadas para fortalecer discussões propositivas para a saúde pública no Brasil

4CNGTES ETAPAS Final 1

Início do conteúdo da página

17ª CNS promoverá 42 atividades autogestionadas para fortalecer discussões propositivas para a saúde pública no Brasil

  • Publicado: Sexta, 23 de Junho de 2023, 14h21
imagem sem descrição.

Mais de 60 grupos, organizações e entidades levarão pautas coletivas importantes para garantir direitos e defender o SUS, a vida e a democracia

A etapa nacional da 17ª CNS é constituída por vários momentos estratégicos de debates, deliberações e encaminhamentos. Além das plenárias, atividades de arte, cultura e educação popular, instâncias deliberativas e ato público, também estão previstas atividades autogestionadas, oferecidas nos dias 2 e 4 de julho. Para participar, delegados (as) e convidados (as) deverão se inscrever no momento do credenciamento, em guichê específico. As vagas são limitadas.

As atividades autogestionadas são agendas de caráter não deliberativo, de responsabilidade de organizações e instituições interessadas. ‌Elas estão previstas em dois momentos da programação: no domingo, (2/7), das 10h30 à 12h30, e na terça-feira (4/7), entre 17h às 19h. Serão disponibilizadas 1.900 vagas no primeiro dia de atividades, e 2.300 no segundo dia.

Mais de 60 organizações sociais, coletivos, federações de classe, departamentos ministeriais e institutos de pesquisa levarão para a 17ª CNS amplas discussões que abarcam temas e pautas tão diversas quanto o próprio SUS. Tamanha pluralidade acentua ainda mais as características inovadoras desta 17ª CNS, que amplia a participação popular nos espaços de discussão e traz em primeiro plano as tantas manifestações de construção que o SUS necessita seguir para assegurar sua integralidade, universalidade e equidade.

Residências em saúde como política pública, acesso a medicamentos e novas tecnologias, dignidade menstrual, saúde e cidadania, povos tradicionais de matriz africana (Potma), Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o Controle Social da Saúde estão entre temas que compõem a programação das autogestionadas. Ao todo, serão 42 atividades que contemplam importantes debates a respeito de usuários, trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde.

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Federação Brasileira das Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), Movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC), Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale), Auditoria-Geral do Sistema Único de Saúde/AudSUS/SE/MS, Rede Unida, Plataforma IdeiaSUS Fiocruz, Conselho Federal de Medicina Veterinária, CNPQ, Frente Nacional de Mulheres com Deficiência (FNMD) Fórum Livre Popular de Combate ao Racismo, Conexão Nacional de Mulheres Transsexuais e Travestis do Axe e Movimento Negro Unificado são algumas das representações que compõe as atividades gestionadas.

As atividades autogestionadas proporcionarão aos participantes da conferência um espaço físico para escuta e debate de um SUS que precisa ser observado, analisado, questionado e (re)construído de forma orgânica e constante. Olhando para este cenário, o objetivo central é apontar para um sistema de saúde que está por vir neste amanhã que, como traz o próprio tema do evento, será outro dia.

Confira a programação completa das Atividades Autogestionadas na 17ª CNS

registrado em:
Fim do conteúdo da página