Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Conep defende continuidade de estudos clínicos com Coronavac, suspensos ontem (9/11)

banner sintomas coronavirus 1banner sintomas coronavirus 2banner sintomas coronavirus 3 
peticaoCNS v2

Início do conteúdo da página

Conep defende continuidade de estudos clínicos com Coronavac, suspensos ontem (9/11)

  • Publicado: Segunda, 16 de Novembro de 2020, 16h10
  • Última atualização em Quarta, 18 de Novembro de 2020, 16h22
imagem sem descrição.

A justificativa para a suspensão da “CoronaVac” seria “evento adverso grave”, após a morte de um dos participantes de pesquisa. Porém, o óbito não tem relação com qualquer evento colateral dos estudos, segundo a Conep

A Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep), do Conselho Nacional de Saúde (CNS), espaço responsável pela análise dos protocolos de pesquisas relacionadas à Covid-19 no Brasil, defendeu, nesta terça (10/11) a continuidade dos estudos da vacina “CoronaVac”, que vinha sendo desenvolvida pelo Brasil, por meio do Butatã, em parceria com o governo Chinês. A suspensão ocorreu ontem, pela Agência Nacional de Vigilância em Sanitária (Anvisa).

A justificativa seria “evento adverso grave”, segundo a Anvisa, após a morte de um dos participantes de pesquisa. Porém, o óbito não tem relação com qualquer evento colateral dos estudos, segundo a Conep, que avaliou a medida da Anvisa.

“Entendemos que o óbito do voluntário não estava relacionado à aplicação da vacina, por isso optamos por não suspender os ensaios e recomendamos que os pesquisadores nos trouxessem apenas a avaliação final de seu comitê independente”, informou o coordenador da Conep, o médico Jorge Venâncio, à imprensa.

A Conep/CNS, junto à Anvisa, tem a responsabilidade de emitir pareceres sobre os projetos de pesquisas clínicas no Brasil. A Comissão tem o intuito de garantir segurança plena a qualquer um dos participantes envolvidos voluntariamente. O CNS seguirá debatendo o assunto para encontrar formas de garantir que os estudos para a vacina da Covid-19 no Brasil avancem.

Foto: Jorrnal Cruzeiro do Sul

Ascom CNS

registrado em:
Fim do conteúdo da página