Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > CNS debate formação como estratégia de fortalecimento da participação social, no 15º Congresso da Rede Unida

17 CNS

Início do conteúdo da página

CNS debate formação como estratégia de fortalecimento da participação social, no 15º Congresso da Rede Unida

  • Publicado: Sábado, 18 de Junho de 2022, 11h03

Na sexta (17/06), o Conselho Nacional de Saúde (CNS) promoveu o Fórum Internacional de Participação em Saúde, Políticas Públicas e Educação Cidadã, durante o 15º Congresso Internacional da Rede Unida.

Na ocasião, o colegiado abordou a formação como estratégia de fortalecimento da participação social e garantia do direito humano à Saúde. “Nós temos apostado muito em processos de educação permanente como estratégia de muita potência para mobilizar a população na defesa da democracia e no acompanhamento das políticas públicas, especialmente no difícil cenário que temos hoje”, afirma a conselheira nacional de saúde Sueli Barrios, que representa a Rede Unida no CNS e coordena a Comissão Intersetorial de Educação Permanente para o Controle Social no SUS (CIEPCSS).

Entre os projetos promovidos pelo CNS estão as oficinas de Formação para o Controle Social do SUS, desenvolvido em parceria com Centro de Educação e Assessoramento Popular (Ceap); as oficinas de multiplicação do conhecimento em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, realizado em parceria com o Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho (Diesat) e as oficinas sobre orçamento e financiamento do SUS.

O CNS também desenvolve cursos de Participação e Controle Social, em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) e o Projeto Integra, que tem como objetivo constituir uma rede de lideranças que contribuam para a construção de melhores condições para o enfrentamento aos problemas de saúde, em especial os gerados pela Covid-19, em parceria com a Escola Nacional de Farmacêuticos (ENFar) e com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Os projetos são desenvolvidos pelas comissões intersetoriais do CNS e contam com apoio da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). “É uma aposta que o Conselho vem fazendo na potencialização dos processos de formação e independente do todo e qualquer processo político que venha a acontecer, esta será uma pauta contínua do CNS”, afirmou a conselheira nacional de saúde e coordenadora adjunta da CIEPCSS, Conceição Silva.

 

Acompanhe o debate completo

 

Ascom CNS

registrado em:
Fim do conteúdo da página