Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Na ONU, CNS e entidades de direitos humanos denunciam condução da política de saúde do Brasil durante a pandemia

Banner etapa municipal

Início do conteúdo da página

Na ONU, CNS e entidades de direitos humanos denunciam condução da política de saúde do Brasil durante a pandemia

  • Publicado: Terça, 30 de Agosto de 2022, 18h14
imagem sem descrição.

Entidades de direitos humanos e o Conselho Nacional de Saúde (CNS) participam de 29 de agosto a 2 de setembro, em Genebra, na Suíça, de atividades para a revisão periódica Universal de Direitos Humanos do Brasil, que ocorre a cada quatro anos pelo Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas. 

As atividades de pré-sessão, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), começaram na terça-feira (30/08) com a presença do presidente do CNS, Fernando Pigatto. Nesta quarta-feira (31/08) será realizado o Seminário Internacional – Democracia e Direitos Humanos em Retrocesso no Brasil: Cenários e Perspectivas. Até sexta-feira (2/09) serão realizadas reuniões com representantes de organismos das Nações Unidas, entre os quais o alto-comissariado e delegações de países junto a ONU.

“Estamos aqui para fortalecer a denúncia internacional contra a condução da política de saúde do Brasil durante a pandemia da Covid-19 por tudo que foi feito de errado e pelas omissões que levaram à óbito mais de 683 mil pessoas em nosso país. “Nós precisamos fazer do luto à luta e não podemos deixar cair no esquecimento. Vamos continuar cobrando a responsabilização de quem cometeu crimes durante a pandemia”, disse Pigatto. 

WhatsApp Image 2022 08 30 at 10.17.00 AM 1

A participação social do Brasil na atividade da ONU é formada por uma série de entidades, como o Conselho Nacional de Saúde, redes e coletivos da sociedade civil brasileira. A iniciativa é coordenada pelo Instituto de Desenvolvimento e Direitos Humanos (IDDH), e tem por meta acompanhar a implementação das recomendações da revisão da ONU e cobrar transparência do Estado brasileiro para ampliar a participação social.

“Nós, do Conselho Nacional de Saúde, nos sentimos contemplados pelas representações sociais e continuaremos aqui, participando das atividades, principalmente nesta quarta, no seminário, onde teremos fala para trazer a situação da saúde no Brasil, na visão do Conselho Nacional de Saúde”, afirmou Pigatto, que é um dos palestrantes.

O Seminário Internacional "Democracia e Direitos Humanos em Retrocesso no Brasil: Cenários e Perspectivas", que acontecerá em Genebra, no dia 31/08/2022, às 18h, horário de Genebra, Suíça. O evento será transmitido na página do Facebook do Morhan, às 13h (horário de Brasília). 

 Ascom CNS 

registrado em:
Fim do conteúdo da página