Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Entidade social japonesa se reúne com CNS para entender controle social brasileiro

17 CNS

Início do conteúdo da página

Entidade social japonesa se reúne com CNS para entender controle social brasileiro

  • Publicado: Quinta, 28 de Junho de 2018, 07h56

O secretário executivo da Nippon Foundation (entidade social japonesa), Takahiro Nanri, veio ao Brasil para preparar a vinda do embaixador Sasakawa ao Brasil e entender mais sobre o controle social brasileiro. Na ocasião, ele se reuniu com a secretaria-executiva do Conselho Nacional de Saúde (CNS), na última terça (26/06). O embaixador é simbólico (Embaixador da Boa Vontade) da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização das Nações Unidas (ONU). Sua luta é para a erradicação da hanseníase, além do combate ao estigma e preconceito às pessoas que vivem com a patologia.

Durante a reunião com Carolina Dantas, secretária executiva do CNS, e Marco Aurélio Pereira, secretário executivo substituto do CNS, Takahiro acompanhou a Comissão Intersetorial de Vigilância em Saúde (CIVS) do conselho, que prepara a minuta da Política Nacional de Vigilância em Saúde (PNVS). O objetivo foi mostrar ao representante japonês que as políticas sociais no Brasil têm suas diretrizes estabelecidas após amplo processo de participação social, como ocorreu com a PNVS, que vem sendo definida após a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, realizada em fevereiro e março deste ano.

“Ele veio entender como funciona o Sistema Único de Saúde (SUS) e o controle social no Brasil. Seu objetivo é desenvolver em parceria com o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Mohan) e com o CNS para criarmos um sistema de controle social focados nos investimentos de combate à hanseníase nos países”, afirmou o conselheiro Artur Moreira de Sousa, representante do Mohan.

Brasil e Japão no combate à hanseníase

Takahiro veio ao Brasil devido ao programa “Abordagens inovadoras para intensificar esforços para um Brasil livre da hanseníase”, promovido pela Coordenação-Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação (CGHDE), do Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), e com financiamento da Nippon Foundation. O projeto começou em 2017 e segue até 2019, buscando reduzir a carga de hanseníase em 20 municípios localizados nos estados do Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí e Tocantins.

Saiba mais

A Nippon Foundation é uma organização japonesa criada por Sasakawa. Na década de 1940, ele distribuiu medicamentos para diversos países com objetivo de erradicar a hanseníase. Atualmente a entidade tem como embaixador o filho de Sasakawa, que carrega o mesmo nome e também está a frente da instituição. A Nippon Foundation ampliou sua atuação nos últimos anos, agregando pautas dos direitos humanos e ambientais posicionando-se como um centro de Inovação Social e criando novas estruturas com objetivo de trazer mudanças e contribuir para que todas as pessoas e nações se apoiem mutuamente.

Ascom CNS

registrado em:
Fim do conteúdo da página