Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Ativistas tomam posse em câmara técnica do CNS para avaliar Atenção Básica no Brasil

17 CNS

Início do conteúdo da página

Ativistas tomam posse em câmara técnica do CNS para avaliar Atenção Básica no Brasil

  • Publicado: Quinta, 07 de Junho de 2018, 08h08

Para aprofundar os debates sobre a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), o Conselho Nacional de Saúde (CNS) selecionou, via chamada pública, 18 membros que agora compõem a Câmara Técnica da Atenção Básica (CTAB). A posse dos novos membros, oriundos de várias regiões do Brasil, aconteceu na última quarta (06/06), na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Diante da reforma na PNAB, que aconteceu em 2017 sem o aval do controle social na saúde, o CNS resolveu aprofundar os debates e aprimorar a fiscalização da política, criando uma câmara técnica específica. Conselhos estaduais de saúde, conselhos municipais de saúde, comunidade acadêmica, entidades profissionais em saúde, movimentos sociais e populares compõem a CTAB. Duas vagas ainda vão ser preenchidas, totalizando 20 membros.

Participe da seleção da CTAB

IMG_4656

Ronald dos Santos, presidente do CNS, destacou o grupo selecionado “reúne condições técnicas e políticas para elaborar um modelo de monitoramento da PNAB”. A metodologia de fiscalização proposta pelos membros da CTAB deverá ser apresentada aos conselheiros e conselheiras junto a uma série de críticas e propostas de aprimoramento da política.

O pesquisador Rômulo Paes de Sousa, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apresentou artigo sobre mortalidade infantil no Brasil, fazendo prospecções diante da Emenda Constitucional 95/2016, que congela investimentos em saúde e educação até 2036. Segundo ele, “as medidas de austeridade afetam principalmente as populações mais vulneráveis, podendo aumentar o número de mortes entre crianças diante da redução da Atenção Básica”. O deputado Odorico Monteiro (PSB/CE), afirmou que “os 40 milhões de brasileiros que saíram da miséria nos últimos anos podem retornar à miséria com os cortes sociais”.

Liu Leal é uma das pessoas que vão compor a CTAB, representando o movimento Grito dos Excluídos. “Vamos ter mais crianças que podem morrer por conta de mudanças em políticas, dentre elas a PNAB, que sempre enfrentou a mortalidade infantil. Nossa responsabilidade é fazer os enfrentamentos necessários com uma agenda propositiva. Não aprovamos a recente reforma da PNAB, ela aconteceu à revelia do controle social. Do jeito que está é uma política ilegítima”, criticou.

IMG_4544

Veja todas as fotos da posse na CTAB

Ascom CNS

registrado em:
Fim do conteúdo da página